.:.:. Agricultura .:.:.

Cultivo protegido de Hortaliças Orgânicas
Baseado no texto de Eng. Agr.LUIZ GERALDO DE CARVALHO SANTOS

A produção de alimentos orgânicos cresceu muito nos últimos anos. Nos estados do sul e sudeste temos produção orgânica de hortaliças (cidades médias e pequenas). Soja, café e derivados de cana-de-açúcar são exportados para a Europa.

A PRODUÇÃO - A sazonalidade deve-se a dois fatores: 1. O clima é o principal fator limitante, uma vez que o cultivo fora das condições ideais de temperatura e umidade reduz a produtividade da cultura e amplia o dano por ataque de competidores, as famosas "pragas e doenças". 2. A tecnologia de cultivo O primeiro, e principal é o uso de cultivares adaptadas ao plantio fora de época. Apenas esta prática poderia melhorar em muito os produtos como couve-flor, cenoura, beterraba, rabanete e repolho, podendo alcançar produção o ano todo, principalmente em regiões onde as geadas não são limitação para tais culturas. Outro fator importante seria uma coordenação entre as diferentes regiões produtoras. 0 cultivo protegido consiste no uso de filmes plásticos em casas de vegetação (estufas) e túneis de culffvo, para protegeras culturas das itempéries climáticas (chuva, calor excessivo, frio, geadas etc.). Garante condições Ideais de clima para que as plantas possam atingir o seu máximo potencial genético, viabilizando altas produtividades, mesmo em cultivo orgânico.

NOVOS DESAFIOS - O desafio de manter o compromisso de alta qualidade de produtos é plenamente executável. Os requisitos para que isto aconteça são: -Organizar-se com outros produtores da região, para conseguir um número suficiente de itens -Ser competente na sua produção, estabelecendo uma parceria justa , de maneira que ambos tenham sucesso no objetivo de levar para casa um produto de alta qualidade. - O produtor deverá ser capaz de dominar as técnicas de cultivo de cada tipo de hortaliça, garantindo boa produtividade e padrão de qualidade. Evidentemente, ao atender todas as necessidades da cultura, o produtor Acabará limitado ao que suas condições ecológicas permitirem. Teremos resolvido apenas uma parte do problema, pois teremos apenas alguns itens; aqueles que estão fora de época, continuarão sem . É neste momento que o cultivo protegido passa a atenderas necessidades do produtor, pois torna-se uma ferramenta fundamental para completar seu conjunto de hortaliças.

O CULTIVO PROTEGIDO - O cultivo protegido convencional (plasticultura) vem sendo largamente utilizado para produção fora de época . A produção orgânica protegida exige mais cuidados do que a de campo aberto. Em ambiente protegido (túnel ou estufa) as condições naturais de luz, temperatura, umidade do ar, ventilação, umidade e fertilidade do solo são bastante alteradas. Esta alteração é proposital e gerenciada pelo agricultor, que deve dominar e controlar todos esses fatores para atingir o seu objetivo de produzir fora de época. Tal domínio será fruto de instrução de como medir e monitorar estes fatores. O conhecimento de cultivo a campo aberto torna-se apenas requisito básico para que o horticultor aprenda a produzir na estufa. Se o produtor decidiu pela estufa ou pelo túnel e enfrentou o desafio como deve ser enfrentado,será recompensado, por exemplo, colhendo tomates orgânicos de setembro a fevereiro, sem falhar uma semana, colhendo abobrinhas italianas por 120 dias, vagens por 75 dias, pimentão por 6 meses, tudo isso durante o inverno. As culturas folhosas podem ser cultivadas em pleno verão, possibilitando colheitas semanais, de fevereiro a abril de alface americana e outros tipos de alface, agrião e brócoli (em março), entre outras. A conclusão que tiramos destas ponderações, é a de que o cultivo protegido presta-se como excelente ferramenta para a produção, permite garantir uma colheita prolongada de itens escassos.

____________________________________________________________
SDC - Sítio Duas Cachoeiras. Todos os direitos reservados.