.:.:. GAEA .:.:.

Grupo de Ação Ecológica de Amparo
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Histórico

O Grupo de Ação Ecológica de Amparo, foi formado em 1989, a partir da mobilização da comunidade Amparense e dos municípios vizinhos, para o questionamento de possíveis projetos do governo do estado, para a construção de
uma barragem no leito do rio Camanducaia que passa pelos Municípios da região. Este assunto surgiu através de um trabalho escolar sobre o rio Camanducaia , durante as pesquisas escolares soube-se que havia um projeto em andamento para a construção de uma enorme represa neste rio, que iria alagar aproximadamente 600 alqueires.

(14.520.000m2, veja mapa da área inundada)


Durante os trabalhos de busca de informações e de confirmações sobre este projeto, a principio a informação oficial era de que nada existia. Como se tratava de uma situação de grande impacto ambiental e social em uma região
serrana, formadora de mananciais e de grande importância para o equilíbrio ambiental, algumas pessoas da comunidade continuaram rapidamente à procura de informações mais concretas. Neste momento varias pessoas já se uniram e conseguiram alguns documentos de orgãos relacionados com a questão (cartas topográficas, prováveis pontos de localização, etc.), em poucos meses muita gente foi mobilizada , e iniciou-se uma campanha pública, na rua , nas escolas, nos bairros que seriam desapropriados.
Os grandes problemas eram: a falta de informações; a possibilidade de atingir áreas de grande densidade populacional; o impacto ambiental (água, solo, clima ) da região; e a submersão de grande área da Serra dos Feixos com vegetação ciliarnativa e que abriga animais silvestres.
E Grande dúvida era:
porque fazer isto???
Com uma movimentação comunitária maior , o apoio
voluntário começou também a aumentar. Através do apoio do
NEPAM/ UNICAMP - núcleo de estudos ambientais da universidade conseguimos estabelecer a relação da construção desta represa com outro projeto perigoso: a usina termelétrica de Paulinia ! Esta precisava de água , que já é scassa na região, para o funcionamento e resfriamento dos equipamentos geradores. E isto
deu novos rumos para esta luta, pois o problema agora havia se ampliado muito e passam a ser dois problemas graves. Sem entrar em detalhes, por hora, esta usina lançaria no ar toneladas de resíduos que contem enxofre, que iria produzir a formação de chuvas acidas, e em um outro levantamento feito pelo NEPAM o
predominância de ventos na região espalharia este perigo por um raio de até 150 km, colocando em risco toda esta população. (veja mapa , ao lado, do Território sob risco)

E hoje, 1998? O que aconteceu?

Ainda em 1990, após este tema ter sido amplamente divulgado na região e muitas reuniões com diversos orgãos acontecerem, nada ficou definitivamente esclarecido. Foi seguido de um período eleitoral onde tudo ficou abafado.
Conseguiu-se ao menos uma parada momentânea na execução dos projetos. A população sentiu o efeito da força
da união, porém não foi o suficiente para assimilar o aprendizado e logo em seguida elegeu na região exatamente aqueles que apoiavam estas propostas desastrosas.
Em 1997 é anunciado em Campinas a retomada da construção da usina termo-elétrica sob explicações pouco claras.
E volta novamente a dúvida , de onde irão retirar toda a água necessária, e onde irão colocar todo o resíduo produzido?
E agora, minha gente?


Ação Ecológica
Uma Semente é Lançada
(Texto publicado nos jornais da região em 1990)

Nos mais diversos lugares, hoje, ouve-se falar sobre ecologia, falá-se muito, fala-se pouco, superficialmente ou aprofundando-se.
Este assunto não deu chance para distinguir seus locutores de sexo, raça, posição social, religião, etc. .Parece até que "está na moda" este "papo sobre ecologia, verde ...". Entretanto, já é assunto conhecido, a preocupação de algumas pessoas há décadas, pelo nosso planeta.
Aqui em Amparo-SP, bem próximo de nós, há aproximadamente seis anos algumas pessoas estão desenvolvendo trabalhos com crianças e adultos, de vários lugares do Brasil e do exterior, procurando transmitir e vivenciar a possibilidade de ter uma vida simples e muito boa, sem destruir ou autodestruir-se, vivendo em harmonia com o
planeta.
Há cerca de dois anos a comunidade Amparense, começou também a participar ativamente, o tema ecologia também estava sempre presente, muitas coisas importantes sobre a região começavam a surgir, outras simplesmente foram resgatadas mostrando sua beleza e potencialidade: sua história, desenvolvimento urbano, geografia privilegiada, recursos naturais, rios, água mineral, matas, ecossistemas ainda preservados, etc... E tudo isso relacionado com aspectos fundamentais: consciência individual, qualidade de vida e bem estar geral.
Agora, este grupo juntou ainda mais seus ideais e leva hoje o nome de "GAEA- Grupo de Ação Ecológica de Amparo", este grupo sentiu a necessidade imediata, de unir-se ainda mais e com mais pessoas, que possivelmente estejam preocupadas (um pouquinho que seja), com nossas vidas neste planeta. Este grupo esta aberto para todos, para que possamos discutir, identificar e propor tudo que for possível ser feito para mantermos e melhorar nossa região, e também o que não deve ser feito para destruí-la. E para isso é necessária Ação Ecológica, isto mesmo, agir em função daquilo que nos proporciona a ecologia, ou seja, o conhecimento correto da relação que existe em tudo o que fazemos, onde e quando fazemos. Portanto estar consciente do porque fazemos.
O GAEA é um grupo que está se ampliando para fortalecer a todos que procuram uma vida melhor, não egoísta, para isto precisamos que você participe. O GAEA já está filiado à APEDEMA - Assembléia Permanente de Entidades em Defesa do Meio Ambiente, do Estado de São Paulo e à associações e grupo de toda a região, juntos
estaremos promovendo, projetos de educação ambiental, distribuição de informativos, estabelecimento em Amparo de viveiro de mudas nativas, realização de cursos e atividades culturais e principalmente muita luta e força de vontade para mantermos a vida como ela foi feita.
Contamos com sua participação, associe-se ao GAEA, e seja você mesmo! para maiores informações entre em contato conosco em nossa sede.

____________________________________________________________
SDC - Sítio Duas Cachoeiras. Todos os direitos reservados.